Ações

Hogwarts: Uma História

De Dicionário Madame Pince

Hogwarts: Uma História

Gênero: História/Educativo
Autoria: desconhecida


Uma história revista de Hogwarts, Uma história seletiva e muito parcial de Hogwarts, que aborda brevemente os aspectos desfavoráveis da escola [...]

Embora, é claro, não seja cem por cento confiável.

- Hermione Granger


Hogwarts: Uma História é um dos livros mais famosos da literatura bruxa. Em suas mais de mil páginas, este livro conta toda a história e mistérios de Hogwarts. Dentre eles, descreve o encantamento do teto que reflete o céu exterior, e ainda discute como a escola é escondida dos trouxas. Passa por descrições e citações dos seus célebres estudantes, como também das limitações da estrutura da escola (a não Aparatação e a não funcionalidade da eletricidade causada pela grande concentração de energia mágica em seu interior).

Os grandes eventos bruxos também ficam registrados nesta obra, como por exemplo o Torneio Tribruxo na sua edição de 1792, quando os três competidores ficaram feridos pelo basilisco (confira obs. ao fim da página) que saiu destruindo tudo ao em vez de ser capturado. Trágicos momentos da escola como o da abertura da Câmara Secreta entram no contexto da obra, quando o co-fundador sonserino Salazar Slytherin escondeu uma terrível criatura nos confins do subterrâneo do castelo.

Alguns aspectos diferentes e por vezes "antiquados" (segundo Hermione) são creditados aos fundadores de Hogwarts: a idéia de que os meninos merecem menos confiança do que as meninas. Essa regra é aplicada no acesso aos dormitório. Enquanto as meninas podem entrar e sair quando quiserem do dormitório masculino, os garotos por sua vez que tentarem entrar nos dormitórios femininos acabam caindo no falso sexto degrau da escada espiral de acesso, que na verdade emite um alerta e vira um escorrega comprido e liso, como o de um parque de diversões, expulsando os "invasores".

Esta obra é constantemente citada por Hermione, que assinala para a contradição de nunca mencionar os elfos-domésticos que trabalham em Hogwarts. Apesar da garoto não conseguir levar o livro no segundo ano, devido a quantia de livros de Gilderoy Lockhart, ela se lembrou com orgulho de levá-lo como material de suporte na caça das Horcruxes de Voldemort em 1997/1998.

Obs.: A título de correção, o termo "basilisco" usado na versão brasileira de Cálice de Fogo (pg. 191) consta como "cockatrice", portanto, cocatrice, na versão original. O Dicionário Madame Pince contém ambas as colocações, porém prefere informar a todo o público leitor sobre as nuances de tradução no decorrer da série.


Em inglês: Hogwarts: A History


Livros: PF (p. 104), CdF (p. 135), OdF (p. 292), RdM (p. 79)







ESPECIAIS
<a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Arte">Fan Arts</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/QG_Esfinge">Quizzes</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Portal:Vira-Tempo">Linhas do Tempo</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Penseira">Biografias</a> | <a href="http://wiki.potterish.com/index.php/Portal:Sonorus">Citações</a>



Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique <a href="http://arquivo.potterish.com/?p=con">aqui</a>.