Ações

Weasley, Percy Inácio

De Dicionário Madame Pince

Percy Inácio Weasley

(1976 - Presente)

Grifinória 1987-1994, Monitor 1991-1993, Monitor-Chefe 1993/1994
Departamento de Cooperação Internacional em Magia 1994-1995, Assistente Júnior do Ministro 1995-presente

Link:http://galeria.potterish.com/thumbnails.php?album=1813

Percy Inácio Weasley, nascido em 22 de agosto de 1976, é o terceiro filho mais velho de Arthur e Molly Weasley. Freqüentou a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts de 1987 a 1994 e foi monitor e monitor-chefe. Trabalhou no Ministério da Magia, depois de deixar a escola, no Departamento de Cooperação Internacional em Magia, sob as ordens de Bartolomeu Crouch, e mais tarde como Assistente Júnior do próprio Ministro da Magia.

Porém, a ascensão de Percy no Ministério causou problemas entre ele e sua família depois do retorno de Lorde Voldemort. Seu pai achou que sua promoção para o gabinete de Cornélio Fudge era uma manobra para ficar de olho nos Weasleys, e através deles, Alvo Dumbledore. Percy negou e permaneceu firmemente leal à idéia do Ministério de que Voldemort não estava de volta, afastando-se de sua família. Mesmo depois de ter sido provado o retorno do Lorde das Trevas, Percy não se reconciliou com eles, embora a queda do Ministério para os Comensais da Morte finalmente o fez reconsiderar.

Ele foi alertado por Aberforth Dumbledore sobre a Batalha de Hogwarts em 1998, e enfim reconciliou-se com a família. Sobreviveu à batalha, mas estava aflito sobre a morte de seu irmão Fred, com quem lutava lado a lado. Depois da queda de Voldemort, Percy voltou a trabalhar para o Ministério como funcionário de alto escalão a serviço do novo ministro, Kingsley Shacklebolt. Ele também se casou com Audrey e teve duas filhas, Molly e Lucy.

Infância e Hogwarts

Percy cresceu no lar da família Weasley, A Toca. Começou a freqüentar Hogwarts em setembro de 1987, e foi selecionado para a casa da Grifinória. Era um aluno academicamente dotado, foi monitor em seu quinto ano, e, como recompensa, ganhou uma coruja – chamada Hermes – e novas vestes. Seu bicho de estimação anterior, um rato chamado Perebas, foi dado ao seu irmão mais novo, Rony.

Nessa nova obrigação como monitor, Percy era responsável pelos grifinórios novatos, e teve que direcioná-los para um lugar seguro no Halloween em 1991, por causa da entrada de um trasgo das masmorras. Ficou em Hogwarts durante o Natal, e prestou seus N.O.M.s no fim do ano. Em algum momento no quinto ano, Percy começou a namorar Penélope Clearwater, monitora da Corvinal, embora tivesse mantido segredo de sua família, muito provavelmente pelo fato de que os gêmeos iriam impiedosamente importuná-lo (o que eles provavelmente fizeram quando descobriram).

Percy passou a maior parte do verão de 1992 em seu quarto, trocando cartas com Penélope, e sua família apenas o via nas horas das refeições. Obteve notas máximas em seus N.O.M.s, mas dificilmente se vangloriava com o fato. O comportamento foi notado por seus irmãos, que o classificaram como estranho, embora eles não soubessem de seu relacionamento com Penélope.

De volta à escola, as obrigações de Percy como monitor o levou ao conflito com seus irmãos quando pegou Rony no banheiro da Murta Que Geme, e os manifestos estrondosos de Fred e Jorge sobre Harry ser o herdeiro de Sonserina. Ele tentou cuidar de sua irmã, Gina, primeiro forçando-a a tomar Poção Apimentada porque parecia doente, e depois tentando amenizar seu medo de que o comportamento de Rony pudesse expulsá-lo.

Por causa da petrificação de alunos após a abertura da Câmara Secreta, Percy, assim como os outros monitores, foi chamado para patrulhar o castelo para manter a ordem e informar qualquer coisa suspeita. Também conseguia se safar e entrar em salas vazias para ficar com Penélope longe dos olhos intrometidos de seus irmãos, mas foi pego uma vez por Gina. Ele a fez jurar segredo.

Percy aconselhou Harry sobre suas escolhas de matérias para o terceiro ano, mas sofreu um enorme choque quando Penélope foi petrificada pelo basilisco, embora seu estado emocional tenha sido atribuído ao fato dela ser uma colega de monitoria. Ele também teve que escrever aos seus pais para avisá-los que Gina havia sido levada para a Câmara Secreta.

Reuniu-se com Penélope e sua irmã depois que a poção de mandrágoras da professora Sprout foi capaz de trazer aqueles que haviam sido petrificados ao estado normal, e depois que Gina foi salva da Câmara Secreta por Harry. Porém, seu segredo sobre Penélope não durou, já que Gina finalmente revelou a Harry, Rony, Fred e Jorge no trem de volta para casa.

Percy passou o verão de 1993 no Egito com sua família visitando o irmão mais velho, Gui, depois que seu pai ganhou setecentos galeões no Grande Prêmio Anual da Loteria do Profeta. Também ficou sabendo que seria Monitor-Chefe em seu sétimo ano. Durante esse ano, quando Sirius Black tentou entrar na Torre da Grifinória, Percy foi encarregado dos alunos quando todos passaram a noite no Salão Principal, enquanto os professores faziam uma busca no castelo. No final do ano, prestou seus N.I.E.M.s e obteve notas máximas em todas as matérias.

Trabalhando para o Ministério

Depois de deixar a escola, Percy foi trabalhar no Ministério da Magia, assim como havia planejado, e foi nomeado para o Departamento de Cooperação Internacional em Magia sob as ordens de Bartolomeu Crouch. Durante o verão de 1994, trabalhou diligentemente com Crouch, um homem que ele admirava e respeitava por sua atitude com respeito ao trabalho.

Foi responsável pela autoria de um relatório sobre a padronização da espessura de caldeirões, soube dos planos para o Torneio Tribruxo, no qual teve grande prazer de deixar seus irmãos mais novos curiosos. Duas semanas antes da Copa Mundial de Quadribol, Percy aprendeu a aparatar, e sempre o fazia, ao invés de descer as escadas para tomar café-da-manhã, apenas para provar que ele conseguia.

Junto com o resto da família, foi à Copa Mundial de Quadribol, e ficou desconcertado quando Crouch se dirigiu a ele por “Weatherby” na frente de todos. Quando Comensais da Morte causaram pânico depois da partida vitoriosa da Irlanda, Percy auxiliou o Ministro ao lado de seus irmãos e pai, e ficou com um nariz sangrando por causa de seus esforços. Nas semanas que se seguiram, teve que trabalhar o dobro no Ministério para cooperar com o grande número de berradores, de bruxos descontentes e assustados, que atravessavam sua mesa.

Antes do Natal de 1994, Percy foi promovido à assistente pessoal de Crouch, e começou a receber ordens dele por coruja. Crouch estava supostamente doente e de folga para se recuperar; diziam que era por causa do estresse causado pelo desastre do fim da Copa Mundial de Quadribol. Percy assumiu algumas obrigações oficiais de Crouch, e foi ao Baile de Inverno em Hogwarts em seu lugar. Em fevereiro, foi um dos juízes da segunda tarefa do Torneio Tribruxo, também o substituindo.

Porém, a descoberta de um confuso Crouch na Floresta Proibida causou agitação no Ministério, já que alguns acreditavam que ele podia não estar agindo sob sua própria influência, e que suas instruções podiam ter sido escritas por outros. Percy foi convocado para interrogatório sobre o incidente, uma vez que ele vinha seguindo instruções diretas, e não foi permitido tomar seu lugar como juiz na terceira tarefa. Um inquérito foi mantido, e Percy se meteu em problemas já que achavam que ele deveria ter percebido que alguma coisa estava errada e deveria ter informado seus superiores.

Discussões de Família

Embora Cornélio Fudge não acreditasse que Lorde Voldemort estava de volta, acreditava que Dumbledore estava usando a ameaça do seu retorno e espalhando boatos que poderiam desestabilizar sua administração. Surpreendentemente, apesar da dificuldade em que ele estava, foi oferecida a Percy a posição de Assistente Júnior de Fudge.

Ele esperava que sua família ficasse contente por ele, mas seu pai deixou claro que achava que o cargo havia sido oferecido para que Fudge se mantivesse informado sobre Dumbledore. Os dois tiveram uma grande briga, com Percy dizendo ao seu pai que teve que lutar contra sua reputação torpe desde que chegara ao Ministério, e que Arthur não tinha ambição, e por isso a família era tão pobre. Também disse que era um idiota por acreditar em Dumbledore, e que sua lealdade estava com o Ministério.

Percy quebrou laços com sua família, querendo que todos soubessem que ele não tinha nada com eles. Arrumando suas coisas, deixou A Toca, mudou-se para Londres e tomou sua posição no gabinete de Fudge. Sua mãe foi à cidade para tentar falar com ele, mas Percy fechou a porta na cara dela.

No verão de 1995, Percy atuou como escriba da corte na audição de Harry Potter perante a Suprema Corte dos Bruxos por usar magia na frente de um trouxa. Depois da audição ele ignorou seu pai, que estava esperando por Harry do lado de fora.

A desavença com sua família continuou, embora ele tenha escrito para Rony, congratulando-o por ter se tornado monitor, e dizendo-lhe para parar de andar com Harry, a quem Percy achava que era uma má influência. Logo depois, deu uma entrevista ao Profeta Diário sobre a nomeação de Dolores Umbridge como Alta Inquisidora de Hogwarts.

No Natal de 1995, Percy devolveu, sem abrir, o suéter tradicional de Natal para sua mãe, e não visitou o pai no Hospital St. Mungus para Doenças e Acidentes Mágicos nem perguntou por ele depois de ser ferido por Nagini. No começo de 1996, foi um dos oficiais do Ministério que foram convocados para Hogwarts depois que Umbridge descobriu a Armada de Dumbledore.

Percy novamente atuou como escriba, e estava agitado para ouvir Dumbledore confessar as acusações de Fudge de que estava formando uma armada para desafiar o Ministro. Percy recebeu a ordem de tirar uma cópia de suas anotações e mandá-la ao Profeta Diário, deixando assim a sala de Dumbledore antes de ele escapar.

Depois da Batalha do Departamento de Mistérios, Percy soube da verdade sobre o retorno de Lorde Voldemort, mas não se voltou contra o Ministério. Quando Fudge foi substituído por Rufo Scrimgeour como Ministro, ele continuou com seu cargo como Assistente Júnior. No Natal de 1996, foi pressionado por Scrimgeour para acompanhá-lo até A Toca.

Ele usou a visita como pretexto para poder conversar com Harry, que passava o Natal lá, mas Percy estava desconfortável em ver sua família novamente depois do que havia acontecido. Embora sua mãe estivesse muito feliz em vê-lo, a visita acabou mal, com ele saindo nervoso depois que um purê de pastinaca estava se atirando nele, ação pela qual Fred, Jorge e Gina levaram crédito. Em junho de 1997, Percy compareceu ao funeral de Alvo Dumbledore.

Reparação e Reconciliação

Link:http://galeria.potterish.com/thumbnails.php?album=1822

Em 1997, Percy foi o único membro da família a não ir ao casamento de seu irmão Gui, com Fleur Delacour. No mesmo dia o Ministério da Magia foi tomado pelos Comensais da Morte, e Rufo Scrimgeour foi assassinado. Percy finalmente começou a ver o que estava acontecendo ao seu redor, mas não pôde fazer nada já que estava sendo vigiado de perto.

Continuou trabalhando no Ministério, presumivelmente sob as ordens do novo Ministro, Pio Thicknesse. Finalmente conseguiu entrar em contato com Aberforth Dumbledore. Em maio de 1998, Aberforth informou-o que Hogwarts estava se colocando contra Voldemort. Percy aparatou no Cabeça de Javali e passou pelo túnel secreto da Sala Precisa, torcendo para que não tivesse perdido a batalha.

Na sala ele encontrou a maioria de sua família tentando conter Gina de se juntar a batalha. Em um momento tenso, Percy se desculpou profundamente com eles, e seu irmão, Fred, foi o primeiro a perdoá-lo. Reunido com sua família, ficou com os defensores de Hogwarts contra os Comensais da Morte.

Durante a batalha, Percy e Fred duelaram lado a lado. Percy duelava com Pio Thicknesse, e, disse brincando ao Ministro no meio da batalha que ele estava se demitindo. Fred estava feliz por seu irmão ter finalmente contado uma piada – mas o humor alegre foi quebrado quando uma explosão destruiu parte do corredor que eles estavam e matou Fred.

Percy, aflitíssimo, se recusou a deixar o corpo do irmão até que Harry e Rony o ajudasse a colocá-lo sem perigo em um vão da parede. Cheio de raiva e tristeza, voltou à batalha, indo atrás de Augusto Rookwood. Logo antes do duelo final entre Harry e Lorde Voldemort, ele juntou forças com o pai e derrubou Thicknesse.

Depois da Guerra

Depois da guerra, Percy voltou ao Ministério da Magia, e tornou-se funcionário de alto escalão supervisionado por Kingsley Shacklebolt. Casou-se com uma mulher chamada Audrey, e o casal teve duas filhas, Molly e Lucy. Em 1º de setembro de 2017, ele estava presente na Plataforma Nove e Meia, discutindo regulamentos de vassouras, presumivelmente deixando uma ou ambas as filhas no trem para a escola.


Relacionamentos

A Família Weasley

O relacionamento de Percy com a família girava em torno de sua própria atitude. Seus estudos acadêmicos e natureza responsável o fizeram ganhar elogios e adoração aos olhos de seus pais, embora mesmo o sr. Weasley não estivesse acima de rir um pouco às suas custas. Porém, seu comportamento também o alienou de seus irmãos mais novos, principalmente Fred e Jorge, que eram exatamente o oposto dele. Por causa disso,

Percy era uma fonte constante de suas piadas e brincadeiras, inclusive enfeitiçando seu distintivo de monitor e monitor-chefe com apelidos pejorativos, e enviando bosta de dragão para o seu escritório no Ministério. Porém, as brincadeiras dos gêmeos eram geralmente de boa índole – durante o Natal de 1991, eles o proibiram de se sentar com os outros monitores, dizendo que Natal era uma época de família. Tentou ser um exemplo para Rony e Gina, mas eles puxaram aos gêmeos.

Em 1995, ele quebrou todos os laços com sua família depois da discussão com seu pai sobre sua promoção à Assistente Júnior de Fudge. Orgulhoso e ambicioso, ele não concebia a idéia de que Fudge estaria usando-o para espionar Dumbledore. Também não via que nem o Ministério nem o Profeta Diário estavam dizendo a verdade ao público sobre o retorno de Lorde Voldemort. Mesmo depois de a verdade ser revelada, seu orgulho não o deixou se desculpar com a família, até o momento que ele poderia perdê-los durante a batalha de Hogwarts, embora ele tivesse esperado para fazer isso há um tempo.

Curiosamente, enquanto eram os gêmeos Fred e Jorge que lideravam o movimento anti-Percy pela família, constantemente dizendo aos outros que ele não era bom e para esquecê-lo, foram eles mesmos os primeiros a perdoá-lo e dar-lhe as boas vindas de volta à família. Fred foi o primeiro a perdoá-lo, enquanto Jorge pareceu continuar como se a separação nunca havia ocorrido, e fez uma pequena piada sobre Percy e os monitores.

Durante anos, Percy orgulhava-se e protegia seu irmão mais novo, Rony. Durante o primeiro ano de Rony, Percy estava extremamente orgulhoso dele por ter ganho do xadrez encantado que guardava a Pedra Filosofal. Durante a segunda tarefa do Torneio Tribruxo, ele rapidamente o ajudou no lago depois de ter sido salvo por Harry Potter.

Após romper laços com sua família, Rony foi o único com quem manteve contato, congratulando-o por ter se tornado monitor, e dizendo-lhe para parar de andar com Harry, pois assim não ficaria decepcionado com ele. Finalmente, no breve cessar-fogo permitido a eles por Voldemort durante a Batalha de Hogwarts, Percy consolou Rony no leito de morte do irmão Fred.

Penélope Clearwater

Percy começou a namorar Penélope Clearwater em algum momento durante seu quinto ano, mas nunca revelou o fato à sua família. Eles se encontravam em classes desertas para se beijar, mas uma vez foram pegos por sua irmã, Gina. Percy ficou perturbado quando Penélope foi petrificada pelo basilisco em 1993, e ficou aliviado quando ela foi curada pela poção da professora Sprout. O segredo foi quebrado quando Gina revelou a verdade aos seus irmãos, e pediu a eles que não o importunasse com isso.

Com o segredo revelado, Percy e Penélope apareceram em público juntos, e ele ficou com uma foto dela. Durante sua estadia no Caldeirão Furado antes do começo do sétimo ano, Percy acusou Rony de ter pingado chá na foto.

Encontrou Penélope na Plataforma Nove e Meia, exibindo seu distintivo de monitor-chefe, e, mais tarde no mesmo ano, apostou dez galeões sobre o resultado da partida da Grifinória contra Corvinal, mesmo não tendo dez galeões. Ele divertidamente fez um comentário a ela sobre sabotar a Firebolt de Harry quando pediu para tocá-la.

Audrey Weasley

Mais tarde casou-se com Audrey e o casal teve dois filhos, Lucy e Molly.



Pessoal

Nome completo: Percy Inácio Weasley
Apelido(s): Cabeça de Alfinete, Tremendo Chefão
Nascimento: 22 de agosto de 1976
Olhos: Azuis
Cabelo: Ruivo
Descrição: alto, magro e com os cabelos vermelho vivos da família Weasley. Usava óculos com aros de tartaruga e tentava conduzir-se de maneira digna, embora usualmente parecesse pomposo.
Características psicológicas: Percy era extremamente ambicioso e dedicado em suas metas, que eram, aparentemente, para tornar-se Ministro da Magia. Um defensor de regras e regulamentos, respeitava autoridades, e quando conseguia ser uma, esperava respeito de volta. Porém, Percy algumas vezes parecia arrogante ou pomposo, já que constantemente tentava parecer e soar digno, inclusive chamando seus pais por “mãe” e “pai” ao invés de “mamãe” e “papai” como os outros irmãos.

Percy também dava muito suas opiniões, e comentou pra quem quisesse ouvir sobre a situação de Sirius Black e as medidas que ia sugerir para o Ministério. Também era muito indiferente às habilidades de Ludo Bagman em correr pelo Departamento de Jogos e Esportes Mágicos quando comparado ao Crouch, mas isso não o impediu de tentar fazer uma boa impressão na frente dele quando o encontrou na Copa Mundial de Quadribol.

Geralmente sem humor e sempre sério, ele era freqüentemente o alvo de brincadeiras e peças que seus irmãos amavelmente engraçados lhe pregavam. Porém, mostrava toques de seu humor quando brincou com Penélope Clearwater sobre sabotar a Firebolt de Harry, e quando duelava com Pio Thicknesse durante a batalha de Hogwarts.

Devido às descrições e personalidade de Percy dadas por Rony, Harry Potter sempre visualizou o irmão mais velho deles, Gui, como sendo parecido com Percy. Quando Harry o conheceu, em 1994, ficou surpreso por ver o quão diferente os dois eram.


Família

Sangue: Sangue-Puro
Pai: Arthur Weasley
Mãe: Molly Weasley
Esposa: Audrey Weasley
Filhos: Molly Weasley II, Lucy Weasley
Irmãos: Gui, Carlinhos, Fred, Jorge, Rony e Gina
Tios: Gideão e Fábio Prewett
Moradia: A Toca, Ottery St. Catchpole (até o término letivo); Londres


Objetos, Poderes e etc.

Poderes especiais: Aparatação e persuasão
Maior medo (Bicho-Papão): desconhecido
testrálios? Sim, depois da Batalha de Hogwarts.


Carreira

Emprego: Departamento de Cooperação Internacional em Magia, Assistente Júnior do Ministro
Associações e afiliações: Ministério da Magia, Hogwarts, Ordem da Fênix


Em inglês: Percy Ignatius Weasley


Livros: PF, PdA (15), CdF (330), OdF (62, 116, 226, 570), EdP, RdM







ESPECIAIS
<a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Arte">Fan Arts</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/QG_Esfinge">Quizzes</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Portal:Vira-Tempo">Linhas do Tempo</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Penseira">Biografias</a> | <a href="http://wiki.potterish.com/index.php/Portal:Sonorus">Citações</a>



Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique <a href="http://arquivo.potterish.com/?p=con">aqui</a>.