Sirius Black

(1960 - 1996)

Grifinória 1971-1978

Sirius.jpg
  Nome Sirius Black  
  Nascimento 1960  
  Morte Junho de 1996  
  Olhos Cinzas  
  Cabelo Preto e desgrenhado  
Grifinoria.gif
  Casa Grifinória  
  Matrícula 1971/1972  
  Formatura 1977/1978  
Tabela 003.jpg

Sirius Black é um bruxo sangue-puro, membro da Ordem da Fênix, e padrinho de Harry Potter. A família Black era contrária às suas idéias, incluindo a participação na Primeira e Segunda Guerra Bruxas contra os Comensais da Morte e Lorde Voldemort.

Contudo, ele foi acusado de revelar o esconderijo de seus amigos Tiago e Lílian Potter para Voldemort e ainda por aniquilar doze trouxas; acabou enviado para a prisão de Azkaban por doze longos anos. Sirius se tornou a única pessoa conhecida a fugir da prisão sem ajuda, retornando em seguida para a Ordem. Sirius foi assassinado friamente por sua prima Belatriz Lestrange, durante a Batalha do Departamento de Mistérios.

Infância e Adolescência

A infância de Sirius provou ser infeliz, em sua adolescência veio a odiar mais seus parentes, em particular sua mãe e sua prima Belatriz. Considerando que todos os outros membros da família Black foram sorteados para entrar na casa Sonserina, Sirius foi colocado na Grifinória, mostrando que suas opiniões já divergiam daquelas do resto da família antes de ir para Hogwarts.

Em contraste com a infância, ele adorou a vida em Hogwarts, onde ele ficava sempre junto com seus amigos, Tiago Potter, assim como com Remo Lupin e Pedro Pettigrew. Remo descobriu mais tarde, ser um lobisomem. Para ajudá-lo, Sirius, Tiago e Pedro – secreta e ilegalmente -, tornaram-se animagos, no qual resolveram acompanhar Remo durante suas transformações e assim mantendo-se sobre controle. Sirius tomou a forma de um enorme cão preto, no qual se originou a apelido "Almofadinhas", alusão a sua forma quando animago, um enorme cachorro com as patas parecendo grandes almofadas. Os quatro amigos denominavam seu grupo de "Os srs. Aluado, Rabicho, Almofadinhas e Pontas".

Embora, ele mais tarde se considerasse "um idiota" durante esse tempo. Sirius, junto com Tiago, eram imensamente populares, os professores respeitavam sua inteligência, embora não seu comportamento, e os estudantes gostavam de seu humor cortante, do qual foi compartilhado com Tiago e mais tarde com Harry. Muito bonito com cabelos pretos e olhos acinzentados, Sirius era também popular entre as garotas. Muitos professores consideravam, ele e Tiago instigadores e grandes brincalhões, Hagrid uma vez comparou-os aos travessos Fred e Jorge Weasley.

Nem todos gostavam de Sirius. No início, existia um mútuo ódio entre Tiago e Severo Snape. Sirius prontamente apoiou Tiago, Snape conferiu igual e permanente ódio sobre Sirius. Sirius odiava Snape como "esse pequeno excêntrico que tinha seus olhos nas Artes das Trevas". Ele e Tiago freqüentemente desviavam de seu caminho para infernizar Snape.

Enquanto assistia uma das memórias de Snape na Penseira, Harry viu Sirius e Tiago intimidar psicologicamente Snape somente porque eles estavam entediados. Sirius tentou justificar isso insistindo que Snape tinha uma aura má e não era a vítima inocente e a própria memória descreveu-o ser.

Mais tarde em sua carreira em Hogwarts, a rixa entre Snape e Sirius alcançou seu ápice quando Sirius pregou um trote perigoso em cima de Snape. Ele informou a Snape como entrar no túnel embaixo do Salgueiro Lutador, que isso conduziria a Casa dos Gritos onde, sem conhecimento por parte de Snape, Remo Lupin ficava confinado durante a lua cheia, e Tiago foi forçado a resgatá-lo. Sirius se desculpou e confessou sua ação, explicando que tinha simplesmente contado a Snape porque ele estava procurando saber sobre o túnel, apenas omitiu algumas informações essenciais. Ele simultaneamente alegou ter "servido Snape corretamente". O ressentimento que Snape sentiu nunca mais cicatrizou.

Aos dezesseis anos, Sirius finalmente saiu de sua casa e refugiou-se com Tiago e pais. Sua mãe ultrajada tirou seu nome da árvore genealógica da família. Tio de Sirius, Alfardo, irmão de Walburga, simpatizou com seu jovem sobrinho e deixou-lhe uma grande herança, fazendo com que Walburga igualmente tirasse o nome de Alfardo. Sirius foi deixado financeiramente independente pela generosa herança deixada pelo tio.

Após ter saído da escola, Sirius lutou contra Voldemort, conseqüentemente juntando-se à Ordem da Fênix. Permaneceu amigo de Tiago Potter e compareceu no casamento de Tiago e Lílian Potter, como padrinho do casal. Quando o filho deles nasceu, Harry Potter, Tiago e Lílian nomearam Sirius padrinho, assim designou-se como guardião de Harry, na ocasião de suas mortes. Ele também deu à Harry sua primeira vassoura com um ano como presente de aniversário, segundo carta redigida pela própria Lílian.

Prisão

Depois de virar membro da Ordem da Fênix, Sirius encontrou-se irritado com a desconfiança e o estresse imposto pelo grande terror alardado pela ira de Lorde Voldemort. Recebeu um preço alto – em outubro de 1981, ele já não confiava em seu velho Remo Lupin, suspeitando que ele fosse um espião e excluiu-o de informações importantes. Entretanto, confiou em Pedro Pettigrew implicitamente, decisão que vivia a pesar pelo resto de sua vida.

Em 1981, os Potters estavam cientes que Harry, junto com o filho de Franco e Alice Longbottom, outros dois membros da Ordem, tinham se tornado alvos específicos do Lorde. Alvo Dumbledore recomendou aos Potters se esconderem usando o Feitiço Fidelius, o qual Dumbledore esperava escondê-los da desgraça. Tiago estava inflexível sobre Sirius que era o fiel do segredo, acreditando que Sirius preferia morrer a revelar onde estavam. Entretanto, acreditando que Voldemort suspeitaria dele, Sirius sugeriu um "fraco, uma criatura sem talento" – Pedro Pettigrew – no lugar. Mantendo todos os outros, incluindo Lupin e Dumbledore, no escuro, Sirius e os Potters atribuíram a Pettigrew para ser o fiel do segredo como Sirius, na função de um chamariz.

Na noite de Halloween de 1981, Sirius foi ao esconderijo de Pettigrew, e não o encontrou. Incerto sobre os sinais encontrados de uma batalha, Sirius apressou-se à Godric's Hollow, descobrindo a casa dos Potters destruída e seus amigos mortos; somente o bebê Harry estava ainda vivo. Quando Rúbeo Hagrid apareceu no local do crime para resgatar Harry, por ordem de Dumbledore, Sirius ofereceu-se levar Harry. Entretanto, Hagrid argumentou que Dumbledore tinha feito um plano para levar Harry à irmã de Lílian, Petúnia. Sirius concedeu, e deu a Hagrid sua moto voadora, dizendo-lhe que não a precisaria.

Depois de saírem de Godric's Hollow, Sirius seguiu para derrotar Pettigrew, determinado a matá-lo por vingança. Entretanto, Pettigrew passou a perna em Black, confrontado por Sirius em uma rua da cidade, ele criou uma enorme explosão no qual forjou sua própria morte, deixando o dedo inferior como evidência e um rastro explosivo com doze trouxas mortos. Sirius foi levado para o Departamento de Execução das Leis da Magia, e foi sentenciado, sem julgamento, para Azkaban pela morte de Pettigrew, os Potters, os doze trouxas e por trabalhar a serviço de Lorde Voldemort. Ele passou os próximos doze anos na solitária a mercê dos guardas de Azkaban, os dementadores.

Levado ao limite da loucura, manteve sua sanidade centrando-se na sua inocência – "... não era um pensamento alegre, mas uma obsessão...", não poderia ser detectado pelos dementadores, mas que dava-lhe um pequeno conforto. Entretanto, sua cisma sobre a morte dos amigos e a traição de Pettigrew transformou-se numa obsessão maior ainda.

Azkaban Sirius.png

Fuga de Azkaban

Sirius Black foi a primeira pessoa conhecida a ter escapado da prisão dos bruxos, Azkaban, em 1993. Isso foi depois que ele descobriu que Pettigrew ainda estava vivo e se escondia em sua forma animaga, como um rato de estimação chamado Perebas. Ele descobriu isso depois de vê-lo em sua forma de animago com os Weasleys em uma foto na capa do Profeta Diário.

Desejoso por vingança, Sirius transformou-se em animago. Os dementadores incapazes de perceber a pouco sofisticada mente dos cães, devido sua perda severa de peso pela má alimentação, permitiu-o deslizar-se pelas barras da cela.

Sirius encontrou refúgio ao redor de Hogsmeade, onde foi reconhecido algumas vezes e confudido com o Sinistro. Ele reconheceu o gato de Hermione, Bichento, o qual tinha reconhecido que Sirius não era realmente um cão, e que tinha reconhecido, igualmente, o que Pedro era.

Meio louco e desesperado, ele escapou para dentro de Hogwarts e, numa chance, atacou o retrato da Mulher Gorda quando ela recusou sua entrada na Torre da Grifinória. Depois, foi fácil entrar no salão comunal da Grifinória com uma lista de senhas roubada de Neville Longbottom, e despedaçou a cortina da cama de Rony Weasley na sua procura por Perebas. Harry, desconhecido da verdade, acreditava que Sirius tinha traído seus pais tentando matá-lo.

Depois de uma série de eventos e explicações, Harry defrontou-se com Sirius e descobriu a verdade sobre ele. Ele impediu que Sirius assassinasse Pettigrew, acreditando que seria melhor Pettigrew enfrentar a justiça, mas ele escapou e fugiu de volta ao serviço de Voldemort.

Sirius foi brevemente re-capturado pelos dementadores em Hogwarts, e sentenciado ao Beijo do Dementador, um destino pior que a morte. Milagrosamente, Harry e Hermione ajudaram-o a escapar usando o Vira-Tempo de Hermione. Sirius tornou-se novamente um homem procurado, embora vivo e com a alma intacta.

Eventos acerca do Torneio Tribruxo

Sirius fugiu da Europa para além da jurisdição do Ministro da Magia. Ele comunicava-se com Harry por coruja muito raramente para manter a discrição de sua localização. Harry veio a confiar extremamente nos conselhos de Sirius a tempo de sua necessidade.

Quando Harry foi misteriosamente inscrito no Torneio Tribruxo, Sirius retornou à Inglaterra quando Harry deu-lhe a notícia de que sua cicatriz estava doendo.

Isso era reconhecido como um sinal do poder e da presença de Lorde Voldemort. Sirius se escondeu perto de Hogsmeade e principalmente para cuidar e aconselhar Harry durante esse tempo.

A Segunda Ordem da Fênix

Com Lorde Voldemort tendo restaurado sua forma física, Dumbledore reativou a Ordem da Fênix. Sirius doou sua antiga casa da família no Largo Grimmauld, 12 em Londres como quartel-general da Ordem.

Infelizmente porque ele ainda estava sendo procurado pelas autoridades, Sirius nunca podia sair de casa por segurança, tornando-se completamente amargo, com aquele sentimento de inutilidade. Quando Sirius brevemente deixou a casa para ver Harry no Expresso de Hogwarts, Draco Malfoy sordidamente estranhou o cão de estimação de Harry, e reconheceu a identidade real do mero "animal".

Harry e Sirius permaneceram em contato durante o ano letivo, por correspondências via corujas e pela Rede de Flu, ainda que Sirius quase foi descoberto, em uma de suas aparições, por Dolores Umbridge durante sua administração ditatorial de Hogwarts naquele ano.

Sirius agiu como um pai e fez a figura de um irmão mais velho para Harry, durante os seus apuros com Umbridge, incentivando-o a opor-se à suas reformas e aprovou fortemente a criação de um grupo secreto de alunos onde Harry ensinaria táticas de defesa, a Armada de Dumbledore. Ele também respondeu todas as dúvidas de Harry sobre a Ordem e Voldemort, embora a maioria dos mentores de Harry achasse impróprio por causa de sua idade.

Batalha do Departamento de Mistérios e sua Morte

Voldemort usou o poder de Legilimência para implantar uma falsa visão dentro da mente de Harry, onde Sirius estava preso no Departamento de Mistérios. Harry estava convicto de que Sirius estava sendo torturado, e junto com Rony, Hermione e outros membros da Armada, Gina Weasley, Neville Longbottom e Luna Lovegood, voaram até Londres através de testrálios. Os estudantes foram direto ao deserto Ministério da Magia e alcançaram o acesso ao Departamento de Mistérios - somente para serem emboscados pelos Comensais da Morte.

Ironicamente, era Severo Snape que no final salvou suas vidas alertando a Ordem. Sirius, Kingsley Shacklebolt, Ninfadora Tonks, Remo Lupin, Alastor Moody e no final Alvo Dumbledore, todos chegaram e começaram a lutar contra os Comensais da Morte. Tragicamente, durante um duelo com sua odiada prima Belatriz, Sirius foi golpeado pela Maldição da Morte e empurrado direto para o Véu na Câmara da Morte.

Passados alguns anos desde o incidente no Ministério, Harry pode voltar a ver seu padrinho. Sirius apareceu para Harry durante a valente marcha de Harry para encarar Lorde Voldemort na Batalha de Hogwarts. Sirius encorajou Harry em sua caminhada pela morte, assegurando-o que morrer é "rápido e fácil, o mesmo que cair adormecido". Ele também prometeu a Harry que permaneceria uma parte sua com ele.

Pós-Morte

Depois de apresentar as evidências a respeito da culpa de Pedro Pettigrew pela traição à Tiago e Lílian Potter e pela morte de pessoas inocentes, Sirius foi postumamente exonerado.

Sirius nunca declarou ter tido algum filho. Como Fineus Nigellus, parente morto de Sirius no retrato da sala de Dumbledore, declarou, a antiga família Black acabou com a morte de Black. Régulo Black seria o herdeiro da casa dos Black, entretanto, ele faleceu antes de Sirius. Por direito de descendência, então, seu herdeiro seria ou Belatriz Lestrange (sua prima mais velha, mas legalmente invalidada por ter matado Sirius) ou Andrômeda Tonks (sua segunda prima mais velha, a qual recusou) ou Draco Malfoy, o próximo homem da família Black, através de sua mãe Narcisa Malfoy (outra Black).

Entretanto, seus direitos foram relegados por Sirius, que designou Harry como herdeiro de todas as suas propriedades mundanas. Deste modo, pela vontade, Harry herdou a casa do Largo Grimmauld, 12; o hipogrifo Bicuço, o elfo doméstico Monstro, e ainda ficou com a fortuna dos Black. Não tinha um grande amor pelo Largo Grimmauld, 12; a casa que guardava tantas memórias dolorosas de Sirius, Harry escolheu dar a Ordem da Fênix para continuar usando-a como quartel-general.

Monstro, foi forçado a servir Harry por vontade de Sirius, foi mandado trabalhar como elfo doméstico na cozinha de Hogwarts (uma imposição que não fez melhorar em nada o ódio por Harry). Bicuço passou de volta aos cuidados de Rúbeo Hagrid assumindo o nome de Asafugaz.

Sirius tinha dado a Hagrid uma Moto Voadora enfeitiçada dezesseis anos atrás em Godric's Hollow, depois de Sirius descobrir que os Potters haviam morrido. Após ter implorado a Hagrid dar-lhe o bebê Harry – Hagrid recusou o pedido porque tinha ordens para levar o jovem Harry à Little Whinging – Sirius deu a Hagrid a moto antes de sair para procurar Pedro Pettigrew. A moto estava inutilizada em posse de Hagrid, quando foi usada para levar Harry da rua dos Alfeneiros, número 4 para o quartel general da Ordem pouco antes de Harry completar seu 17º aniversário. A moto acabou estragando no percurso, enquanto a Ordem estava sendo atacada pelos Comensais da Morte. Arthur Weasley juntou os pedaços e mais tarde reparou a moto.

Harry mais tarde homenageou o padrinho, dando o nome de "Tiago Sirius" para o seu primogênito.



Sirius Black.png

Pessoal

Nome: Sirius Black
Significado do nome: trocadilho de sua forma animaga, um cachorro preto, como a estrela Sirius é da constelação de Cão Maior. Cães pretos também aparecem na família Black. A mais, "cão preto" é uma metáfora usada por Winston Churchill para um sintoma sofrido na depressão. Sirius certamente sofreu alguma depressão em sua vida, assim como a autora, J.K. Rowling.
Apelido: Almofadinhas (nome de sua forma como animago), Snuffles (apelido que inventou para que Harry, Rony e Hermione não dessem bandeira de escrever Sirius nas cartas)
Também conhecido como: Toquinho Boardman (por Luna Lovegood e pel'O Pasquim)
Nascimento: 1960
Morte: junho de 1996
Olhos: cinzas
Cabelo: pretos e desgrenhados
Descrição:

  • adolescente: muito bonito, com seus cabelos negros caindo sobre os olhos com uma espécie de elegância displicente
  • pós-Azkaban: uma massa de cabelos imundos e embaraçados caíam até cotovelos. Se seus não brilhassem em órbitas fundas e escuras, ele poderia ser tomado por um cadáver. A pele macilenta estava tão esticada sobre os ossos do rosto, que ele lembrava uma caveira. Seus dentes estavam amarelos

Marcas caracetrísticas: tatuagens pelo peito (apenas na versão cinematográfica das histórias)
Roupas e acessórios: usava a roupa de prisioneiro enquanto fugia
Hobbies: incomodar Snape
Citado em: Profeta Diário em 1993, 1994, 1995 e 1996; O Pasquim em 1995 e 1996


Família, Amigos e Inimigos

Sirius é da tradicional Família Black, que dá muita importância para o sangue puro. Ele e sua prima Andrômeda foram os únicos de sua geração que não apoiaram Voldemort. Vivia revoltado com a família, e aos 16 anos, Sirius se encheu da mania de sangue dos familiares e saiu de casa para viver com os Potter. Aos 17 anos, comprou uma casa com o dinheiro da herança que seu tio Alfardo deixou para ele. Seu irmão, Régulo Black, se transformou em Comensal da Morte e foi morto.
Sangue: sangue-puro
Pai: Orion Black
Mãe: Walburga Black
Irmão: Régulo Black (1961-1979)
Avós paternos: Arcturus Black (1901-1991) e Melania McMillan Black
Avós maternos: Pollux Black e Irma Crabbe Black
Tios: Lucretia Black Prewett, Ignatius Prewett, Cygnus Black (1929-1979), Druella Rosier Black e Alfardo Black
Primos: Narcisa Black Malfoy, Andrômeda Black Tonks, Belatriz Black Lestrange, Ninfadora Tonks (prima em 2° grau), Draco Malfoy (primo em 2° grau), Arthur Weasley (primo em 2° grau) e Molly Weasley (prima por casamento)
Melhores amigos: Tiago Potter, Remo Lupin, Pedro Pettigrew (de 1971 à 1981), Lílian Evans e Harry Potter
Inimigos: Voldemort, Severo Snape, Belatriz Lestrange
Animal de estimação: Bicuço
Moradia: adolescência e pós-Azkaban: Largo Grimmauld, 12


Objetos, Poderes e etc.

Objetos: Mapa do Maroto, um espelho de dois lados (o deu para Harry) e uma moto voadora
Poderes especiais: animago de cachorro
Vê testrálios? sim

O espelho de dois lados:

Sirius presenteia Harry com um espelho para que, sempre que eles queiram conversar, utilizem o objeto afim de não se arriscar a ser capturado.


Histórico Escolar em Hogwarts

Casa: Grifinória
Matrícula: ano letivo de 1971/1972
Formatura: ano letivo de 1977/1978
Clubes: Marotos (possivelmente Clube do Slugue)
Detenções:

  • Detido, junto com Tiago Potter pelo uso de azaração ilegal em Bertram Aubrey. A cabeça de Aubrey ficou o dobro do tamanho normal. Detenção dupla.

NOM's: provavelmente mais de 8
NIEM's: provavelmente mais de 8
Sirius, Potter, Remo Lupin e Pedro Pettigrew eram conhecidos como, respectivamente, Almofadinhas, Pontas, Aluado e Rabicho, e formavam o grupo chamado de Marotos, sendo os responsáveis pela elaboração do Mapa do Maroto. Por causa da licantropia de Lupin, os outros três passaram anos se esforçando para virarem animagos, feito alcançado no quinto ano deles em Hogwarts. Sirius assumia a forma de um cão preto que se assemelha ao Sinistro.


Carreira

Associações e afiliações: Ordem da Fênix
Ficha policial: acusado de matar doze trouxas e um bruxo, foi preso e passou 12 anos em Azkaban. Foi o primeiro a conseguir fugir da prisão em toda a história e passou os últimos três anos de sua vida sendo perseguido injustamente, até sua morte. Inocentado após ter falecido.


Mais informações

Filmes

Nos filmes da série, o personagem Sirius Black é intepretado pelo ator Gary Oldman.


Em inglês: Sirius Black


Livros: PF (p. 18), PdA (pp. 36, 37, 166, 167, 168, 168, 173, 273, 286), CdF (pp. 24, 25), OdF (pp. 94, 520), RdM (pp. 144, 522, 543)






ESPECIAIS
Fan Arts | Quizzes | Linhas do Tempo | Biografias | Citações

Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique aqui.