Ações

Pasquim, O

De Dicionário Madame Pince

(Redirecionado de O Pasquim)

O Pasquim

A Voz Alternativa do Mundo Bruxo. Você pode suportar não lê-lo?


"Meu pai divulga notícias importantes que acha que o público quer ler. Não está interessado em ganhar dinheiro."
Luna Lovegood


"Notícias importantes que ele acha que o público deve saber, hein? Eu poderia estrumar o meu jardim com o conteúdo daquele trapo."
Rita Skeeter


Nome de uma revista bruxa, sendo que o editor dela é o pai de Luna, Xenofílio Lovegood. Antigamente não vendia muito, pois suas matérias são vistas como baboseiras sem sentido, mas sua circulação aumentou após a publicação da entrevista exclusiva com Harry. Na edição de Setembro de 1995, O Pasquim publicou um monte de suas notícias sem nexo e sentido, como de costume. Na edição de Setembro de 1996, O Pasquim deu um par de Espectrocs de brinde para a leitura de alguma matéria interna.

Entre os títulos e pedaços de notícias já publicados constam:

  • Harry Potter Enfim Revela: A Verdade Sobre Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado e a Noite Em Que Viu o Seu Retorno;
  • Bufador de Chifre Enrugado;
  • Fudge Forçado a Fugir! Ministro da Magia Perseguido do Escritório!
  • Até onde irá Fudge para se apoderar de Gringotes?
    (onde incluía uma charge bem ruinzinha do ministro segurando uma bolsa de ouro numa mão e o pescoço de um duende em outra);
  • Corrupção na Liga de Quadribol: Como os Tornados estão assumindo o controle;
    (uma acusação de que os Tornados de Tutshill estavam vencendo o campeonato da Liga de Quadribol, combinando chantagem, envenenamento de vassouras e tortura);
  • Segredos das runas revelados;
  • Sirius Black: Vítima ou Vilão?
    (que incluia uma charge irreconhecível de Black em pé acima de uma pilha de ossos humanos empunhando a varinha);
  • uma entrevista com um bruxo que dizia ter voado até a lua em uma Cleansweep 6 e trazido um saco de sapos lunares para provar o seu feito;
  • um artigo sobre runas antigas que dizia que se a pessoa observasse as runas de cabeça para baixo elas revelariam um feitiço para transformar as orelhas de um inimigo em cunquates (p. 57).


SIRIUS - NEGRO COMO O PINTAM?

Famoso assassino em massa ou inocente sensação musical?

Durante catorze anos acredotou-se que Sirius Black fosse culpado do assassinato em masssa de doze troxas inocentes e um bruxo. Sua audaciosa fuga de Azkaban há dois anos desencadeou a maior caçada humana que o Ministério da Magia já conduziu. Nenhum de nós jamais questionou que ele merece ser recapturado e devolvido aos dementadores. MAS SERÁ QUE ELE MERECE?

Recentemente vieram a público novas e surpreendentes provas de que Black pode não ter cometido os crimes pelos quais foi mandado para Azkaban. De fato, diz Dóris Purkiss, da Via Acântia, 18, Little Norton, Black talvez nem tenha presenciado a matança.

"O que as pessoas não percebem é que Sirius Black é um nome falso", diz a Sra. Purkiss. "O homem que elas pensam ser Sirius Black é na realidade Toquinho Boardman, vocalista do popular conjunto Os Duendeiros, e que se retirou da vida pública depois de ser atingido na orelha, por um nabo, em um concerto, em Little Norton Church Hall, há quase quinze anos. Reconheci-o no instante em que vi sua foto no jornal. Ora, Toquinho não poderia ter cometido aqueles crimes, porque no dia em questão estava, por acaso, saboreando um jantar romântico à luz de velas em minha companhia. Já escrevi ao ministro da Magia e estou aguardando que muito breve concedam perdão total a Toquinho, ou melhor, Sirius."


ATÉ ONDE IRÁ FUDGE PARA SE APODERAR DE GRINGOTES?

Cornélio Fudge, ministro da Magia, há cinco anos quando foi eleito negou que tivesse planos para assumir a administração do banco dos bruxos, o Gringotes. Ele sempre insistiu em afirmar que quer apenas cooperar pacificamente com os guardiçoes do nosso ouro. MAS SERÁ QUE QUER MESMO?

Fontes ligadas ao ministro revelaram recentemente que a mais cara ambição de Fudge é assumir o controle da reserva de ouro dos duendes e que não hesitará em usar a força se for preciso.

"E não seria a primeira vez, tampouco", declarou um funcionário bem informado. "Cornélio Fudge o Mata-Duendes é como seus amigos o chamam. Se os leitores pudessem ouvi-lo quando ele pensa que não há ninguém por perto, ah, não pára de falar nos duendes que matou; mandou afogar, mandou atirar do alto de edifícios, mandou envenenar, mandou cozinhar para rechear tortas..."

A repressão com o domínio do Lorde das Trevas

Seria mais que óbvio deduzir que O Pasquim bateria de frente com as regras impostas pelo novo Ministério da Magia instaurado por Voldemort. Não tardou para capturarem a filha do editor, Luna Lovegood, e forçar a revista à uma liberdade de expressão controlada; a caça ao Indesejável nº 1 estampava as primeiras páginas.

Depois de Xenofílio Lovegood ter denunciado Harry Potter em sua casa e os Comensais da Morte não conseguirem capturá-lo, o editor d'O Pasquim foi aprisionado. Não sabemos como a revista continuou suas publicações depois deste incidente.


História recente

Depois da queda de Voldemort a revista voltou a sua condição inicial de completamente lunática, continuando a ser apreciada por seu humor não intencional.


Em inglês: The Quibbler


Livros: OdF (p. 112), RdM
Conteúdo: Webchat Bloomsbury com J.K. Rowling (Notícia)







ESPECIAIS
<a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Arte">Fan Arts</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/QG_Esfinge">Quizzes</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Portal:Vira-Tempo">Linhas do Tempo</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Penseira">Biografias</a> | <a href="http://wiki.potterish.com/index.php/Portal:Sonorus">Citações</a>



Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique <a href="http://arquivo.potterish.com/?p=con">aqui</a>.