Ações

Malfoy, Lúcio

De Dicionário Madame Pince

(Redirecionado de Lúcio Malfoy)

Lúcio Malfoy

(1954 - Presente)

Sonserina 1965-1972, Monitor

Link:http://galeria.potterish.com/thumbnails.php?album=1813

Lúcio Malfoy é um bruxo sangue-puro, marido de Narcisa Black e pai de Draco. Lúcio é um aristocrático Comensal da Morte, e como tal, possui uma obsessão com a pureza do sangue; presumivelmente, ele transmitiu os mesmos ideais para seu filho, Draco.

Juventude, Hogwarts e Marca Negra

Lúcio nasceu em 1954, e é filho de Abraxas Malfoy. Em 1965, começou a cursar a Escola de Hogwarts, sendo colocado na casa Sonserina. Enquanto estava em Hogwarts, foi feito monitor pela Sonserina. Em algum momento depois da escola, Lúcio se casou com Narcisa Black. O filho do casal, Draco, nasceu em 1980.

Lúcio conheceu Igor Karkaroff, diretor do Instituto Durmstrang, e cogitou mandar seu filho para lá, ao invés de Hogwarts. Entretanto, Narcisa não gostou da idéia de mandá-lo para uma escola tão longe, então mandaram-no para Hogwarts. Lúcio também participou de um grupo sonserino, que incluía Severo Snape.

Lúcio Malfoy
 
Informações Gerais
Nome
Lúcio Malfoy
 
Nascimento
1954
Cabelo
Loiros
Aparência
Olhos cinzentos e face pálida e pontuda
 
Marcas
Marca Negra
Hogwarts
Casa
Sonserina
Matrícula
1965/1972

Mais tarde, Lúcio retomou sua proximidade com Snape, falando muito bem dele para o alto escalão do Ministério, como Dolores Umbridge. Snape também parece favorecer o filho de Lúcio, enquanto este era estudante. Lúcio se tornou um Comensal da Morte, servidor de Voldemort, mas se distanciou desse "lado", logo após a primeira queda de Voldemort, em 1981.

Lúcio disse que havia sido enfeitiçado por Voldemort, e que não planejava servi-lo. Mesmo esta explicação tendo sido aceita pelo Ministério da Magia, alguns, como Arthur Weasley, acreditaram que era mentira. Ele então passou a trabalhar no Ministério como parte do Conselho Diretor de Hogwarts.

A Câmara Secreta

Em 1992, após vender alguns de seus venenos na Borgin & Burkes, Lúcio botou em ação um plano elaborado, colocando o velho diário de Tom Riddle em posse de Gina Weasley, sabendo plenamente que este iria possuí-la e tentar usar seu corpo para abrir a Câmara Secreta, libertando um Basilisco que iria perseguir estudantes nascidos trouxas. Ele deslizou o livro para o caldeirão (de Gina) quando estava na Floreios e Borrões, após ter lutado e ser atingido no olho pela Enciclopédia dos Sapos.

Inicialmente, o plano deu certo, a não ser pelo fato de seu elfo doméstico, Dobby, ter tentado avisar Harry Potter. Alunos, animais e fantasmas foram sistematicamente petrificados pelo Basilisco que a pobre Gina 'possuída' libertava, enquanto a influência do diário sobre ela se tornava cada vez mais forte. Sob pressão de Lúcio, de modo que iria ameaçar amaldiçoar famílias caso não cooperassem, o Conselho Diretor votou por demitir Alvo Dumbledore por sua fraca direção da escola.

O plano falhou, entretanto, quando Riddle decidiu perseguir seus próprios objetivos, e, além de petrificar nascidos trouxas na escola, ele fixou-se na destruição de Harry Potter, o garoto que Gina dissera que iria matá-lo no futuro. Então Gina parou de confiar no diário, jogando-o fora, mas Riddle logo tomou controle dela novamente, levando-a para a Câmara Secreta, na esperança de Harry tentar salvá-la. Ele o fez, mas também matou o Basilisco e destruiu o diário, assim como a Horcrux que ele representava.

Harry então provou a inocência e apontou o real culpado – Lúcio, que foi conseqüentemente demitido de seu cargo no Conselho Diretor. Harry armou para libertar Dobby. O próprio elfo protegeu Harry do ataque de Lúcio, lançando seu ex-mestre escada abaixo.

É possível que o real alvo de Lúcio não fossem os nascidos trouxas, nem mesmo Gina, mas sim desacreditar Arthur Weasley, e portanto sabotar o Ato de Proteção aos Trouxas que Arthur recentemente sugerira, o qual Lúcio, um entusiasta da pureza do sangue e da inferioridade dos trouxas, achou ofensivo. O egoísmo de Lúcio arriscou colocar em perigo o diário que, sem a ciência de Lúcio, era uma das Horcruxes de Lord Voldemort.

Durante o decorrer do ano, Malfoy comprou vassouras Nimbus 2001 para todos os jogadores da equipe da Sonserina, já que Draco tornara-se o novo apanhador naquele mesmo ano.

O Caso Bicuço

Durante o ano letivo de 1993, o filho de Lúcio foi atacado pelo Hipogrifo chamado Bicuço, após tê-lo provocado durante a aula de Trato das Criaturas Mágicas. Lucio levou o caso ao tribunal e insistiu que o Hipogrifo fosse condenado à morte. O dono de Bicuço, o guarda-caça Rúbeo Hagrid, tentou desesperadamente defendê-lo, com a ajuda de Hermione Granger, argumentando que Bicuço tinha sido provocado por Draco e atacara em alto-defesa.

Apesar de tais ações, Malfoy ainda ganhou o caso e Bicuço foi sentenciado à morte. Entretanto, antes do carrasco do Ministério, Walden MacNair, pudesse levar a execução a cabo, Bicuço foi salvo por Harry Potter e Hermione Granger, e subseqüentemente foi dada a tutela para Sirius Black.

Vida como Comensal da Morte

Em 1994, Lúcio compareceu à Copa Mundial de Quadribol com sua família, sentando no camarote de luxo do Ministro da Magia, Cornélio Fudge. Após o jogo, Malfoy e outros ex-Comensais da Morte se envolveram em tortura e humilhação do trouxa dono do acampamento e sua família, embora não tenha sido reconhecido no meio da multidão. Ele fugiu quando a Marca Negra foi lançada aos céus.

Quando Lorde Voldemort voltou, Malfoy retornou ao ser chamado, dizendo que fizera tudo que pode para achar Voldemort e ajudá-lo a renascer. Voldemort acreditou que Malfoy não havia renunciado completamente aos velhos hábitos, mas duvidou um pouco de sua lealdade por Malfoy ter desvanecido quando a Marca Negra foi conjurada na Copa Mundial. Mesmo Harry tendo presenciado Malfoy dando uma declaração de lealdade a Voldemort, quase ninguém no Ministério acreditou nele, e Malfoy continuou mantendo fortes laços com o alto escalão do Ministério, mais freqüentemente na forma de doações em dinheiro, como no passado.

Em 1995, Malfoy foi visto acertando negócios duvidosos com Cornélio Fudge, no Departamento de Mistérios, logo antes do julgamento de Harry. Malfoy poderia, possivelmente, estar tentando convencer Fugde a não limpar o nome de Harry. Após o julgamento, Malfoy e Fudge encontraram Harry, e ficou implícito que Malfoy subornava o Ministro.

A Batalha do Departamento de Mistérios

Devido às suas boas conexões no Ministério da Magia, Malfoy foi designado para ajudar Voldemort a obter uma profecia, sobre ele e Harry, no Departamento de Mistérios. Malfoy colocou Estúrgio Podmore e Broderico Bode sob a Maldição Imperius para ajudá-lo. Entretanto, Podmore foi preso tentando entrar no Departamento, e Bode ficou louco ao tocar a profecia.

Malfoy - com Belatriz, Rodolfo e Rabastan Lestrange, Augusto Rookwood, Antonio Dolohov, Nott, Mulciber, Jugson, Crabbe, Walden MacNair e Avery – se envolveu na Batalha do Departamento de Mistérios, para onde foram mandados para tirar a profecia das mãos de Harry. Porém, os seis membros da Armada de Dumbledore seguraram os Comensais até que membros da Ordem da Fênix chegassem.

A missão de Lúcio falhou quando, sob a influência de um Feitiço da Perna Presa lançado por Dolohov, acidentalmente quebrou a profecia. Lúcio foi visto por oficiais do Ministério chamados por Dumbledore e, agora com provas irrefutáveis de sua filiação aos Comensais da Morte, Lúcio foi prontamente mandado para Azkaban.

Infelizmente, a sub-comandante do esquadrão de Comensais, Belatriz Lestrange, escapou com Voldemort após seu duelo com Dumbledore. A falha de Lúcio no Departamento de Mistérios, combinada com a acidental destruição de parte da alma de Voldemort, resultou em uma perda de qualquer tipo de confiança junto ao Lorde das Trevas. Alguns acreditam que ele estava melhor em Azkaban.

No Auge da Segunda Guerra Bruxa

No verão de 1997, Lúcio e todos os Comensais encarcerados escaparam de Azkaban com a ajuda de Voldemort. Entretanto, os Malfoys não mais gozavam de status com o Lorde das Trevas, que nomeou sua casa como base de operações. Voldemort humilhou abertamente os Malfoy em um encontro de Comensais da Morte, tirando a varinha de Lúcio e sacaneando a relação do lobisomem Remo Lupin com eles, através de sua prima, Ninfadora Tonks. Lúcio se tornara pouco mais que um servo.

Os Malfoy se desesperaram por uma chance de perdão, e inclusive se animaram quando um grupo de seqüestradores liderados por Fenrir Greyback, levaram Harry Potter e seus amigos para a mansão, na primavera de 1998. Lúcio decidiu com Belatriz sobre quem chamaria Voldemort com a Marca Negra, mas se seguraram quando Belatriz reparou na espada de Godric Gryffindor, a qual ela acreditava estar em seu cofre no Gringotes, com outras posses.

Subseqüentemente, Belatriz torturou Hermione Granger por informações sobre a espada, mas ela e outros prisioneiros foram resgatados por Dobby, o ex-elfo dos Malfoy. Após escaparem, Malfoy e Belatriz foram severamente punidos por Voldemort. Durante a Batalha de Hogwarts, Lúcio demonstrou estar mais preocupado com a segurança de seu filho, do que com a causa de Voldemort, implorando pela permissão de achá-lo quando a luta começou.

Narcisa mentiu diretamente para Voldemort, para salvar Harry, quando este lhe contou que Draco ainda estava vivo; então ela e Lúcio correram pelo local da batalha nem mesmo tentando lutar, gritando por seu filho. Após a derrota de Voldemort, Lúcio, Narcisa e Draco sentaram-se no Salão Principal durante as celebrações, parecendo inseguros de que eles deveriam estar ali.

Os crimes de Lúcio e Draco foram perdoados por abandonarem Voldemort e sua causa, e por causa da mentira de Narcisa, que salvou a vida de Harry Potter na Floresta Proibida.

Lúcio ainda ganharia um neto, Escórpio, após Draco se casar com Astoria Greengrass.



Pessoal

Nome completo: Lúcio Malfoy
Significado do nome: "Lúcio" = Latim para "luz", "nascido com a manhã"
Nascimento: 1954 (dia e mês desconhecidos)
Olhos: cinzentos
Cabelo: loiros
Marcas características: Marca Negra
Roupas e acessórios: usa uma capa preta e longa, e, as vezes uma máscara, vestimenta tradicional dos Comensais da Morte
Hobbies: praticar a Maldição Imperius como forma de garantir o passe livre para mercadorias ilícitas e favores ao Ministério da Magia
Físico: Lúcio tem uma face pálida e pontuda, com cabelos loiros esbranquiçados e olhos frios e cinzentos. Nos filmes, ele carrega um cajado com uma cabeça de cobra ornamentada, o qual contém sua varinha.
Psicológico: Lúcio Malfoy foi, em geral, um homem aristocrático e esnobe, que desgostava de trouxas, nascidos trouxas e mestiços. Arrogante, egoísta e muito preocupado com sua reputação e status sociais de sua família, foi dito como muito habilidoso com a Maldição Imperius, sendo cruel com os elfos domésticos que lhe serviam, e em especial o elfo Dobby.
A sua desumanidade foi demonstrada quando tentou matar Harry Potter nos terrenos de Hogwarts, somente por ter sido privado de seu servo. Mas, Lúcio considerava muito sua mulher e filho. Eles (Lúcio e Narcisa) eram indulgentes e protetores ao tratar de seu único filho.
Lúcio comprou, para todo o time da Sonserina, vassouras novas, quando Draco se tornou apanhador em seu segundo ano, e quase conseguiu a execução de Bicuço quando este feriu seu filho no terceiro ano.
Mas Lúcio também demonstrava altas expectativas em relação a Draco, inclusive brigando com ele por sido academicamente superado por Hermione Granger. Quando Lúcio desagradou Voldemort, o Lorde das Trevas incumbiu Draco da tarefa de matar Dumbledore, como um ataque indireto a Lúcio. No final, ele demonstrou que sua família era mais importante para ele do que servir Voldemort.


Família, Amigos e Inimigos

Sangue: Sangue-Puro
Pai: Abraxas Malfoy
Mãe: (nome desconhecido)
Esposa: Narcisa Black Malfoy
Filhos: Draco Malfoy
Netos: Escórpio Hyperion Malfoy
Sogro: Cygnus Black
Cunhada: Belatriz Lestrange, Andrômeda Black
Sobrinhos: Ninfadora Tonks
Nora: Astoria Greengrass
Melhores amigos: provavelmente não possuia, mas cultuava "colegas" no Ministério
Relacionamentos: é casado com Narcisa Malfoy


Objetos, Poderes e etc.

Varinha: Olmo, fibra cardíaca de dragão
testrálios? Provavelmente sim


Histórico Escolar em Hogwarts

Casa: Sonserina
Matrícula: ano letivo de 1965/1966
Formatura: ano letivo de 1972/1973
Matérias cursadas a partir do sexto ano: desconhecidas, mas pode-se adicionar DCAT


Carreira

Associações e afiliações: Comensais da Morte, Ministério da Magia
Títulos: Monitor, Governador
Ficha policial: sentenciada à prisão em Azkaban, após os acontecimentos no Departamento de Mistérios


Em inglês: Lucius Malfoy


Livros: CS (pp. 31, 48, 189), OdF (p. 256), EdP (p. 120), RdM







ESPECIAIS
<a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Arte">Fan Arts</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/QG_Esfinge">Quizzes</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Portal:Vira-Tempo">Linhas do Tempo</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Penseira">Biografias</a> | <a href="http://wiki.potterish.com/index.php/Portal:Sonorus">Citações</a>



Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique <a href="http://arquivo.potterish.com/?p=con">aqui</a>.