Batilda Bagshot

(? - 1997)

Link:http://galeria.potterish.com/thumbnails.php?album=1813
  Nome Batilda Bagshot  
  Morte assassinada em 97  
  Cabelo brancos e ralos  
  Aparência miúda e curvada pela idade  


Batilda Bagshot foi historiadora e autora do livro História da Magia. Viveu em Godric's Hollow por muitos anos e conheceu as famílias Potter e Dumbledore. Antes de morrer, estava muito velha, corcunda e com cabelos grisalhos, além de morar sozinha.

Sua história com os Dumbledore começou com seu interesse por um ensaio do jovem Alvo na Transfiguração Hoje, já que a família repeliu suas primeiras tentativas de aproximação.

Batilda era tia-avó de Gerardo Grindelwald, que ao visitá-la foi apresentado a Alvo, tornando-se grandes amigos até que o incidente com Ariana Dumbledore ocorresse. Ela presenciou alguns dos conflitos entre os irmãos, além de ter ido ao funeral de Ariana.

Em contrapartida, sua relação com os Potter se iniciou facilmente. Ela os visitava muitas vezes, inclusive contando histórias de Dumbledore à família, e esteve no chá de aniversário de um ano de Harry com Lílian e Tiago Potter.

Ela foi a principal fonte para o livro de Rita Skeeter, A Vida e as Mentiras de Alvo Dumbledore, por ter sido uma das poucas pessoas a terem contato com a família. Skeeter, porém, precisou recorrer a alguns meios para obter as informações da historiadora, como a utilização de Veritaserum e possivelmente Legilimência, o que pode ser deduzido a partir da dedicatória de Skeeter a Batilda em seu exemplar.

Batilda Bagshot já havia sido assassinada, provavelmente por Voldemort, quando Harry e Hermione chegaram a Godric's Hollow no Natal de 1997 à procura da espada de Gryffindor. Seu corpo estava habitado por Nagini, como uma armadilha, e sua descoberta foi transmitida pelo Observatório Potter.



Pessoal

Nome: Batilda Bagshot.
Significado do nome:

  • Santa Batilde foi uma escrava francesa fugitiva que se casou com o rei Clóvis II e morreu em 680.
  • Em Surrey, Inglaterra, há uma vila chamada Bagshot.
  • Outra possibilidade é de que teria vindo de “Robin de Bagshot”, personagem salafrário, que utilizava pseudônimos, da peça “Ópera dos Mendigos” de 1728.
  • A maior probabilidade é de que Batilda Bagshot seja apenas uma sugestão de que ela era uma “mulher velha e maluca”.

Nascimento: desconhecido, embora ela fosse velha o suficiente para se referir a Dumbledore e Grindelwald como jovens meninos.
Morte: foi assassinada no fim de 1997, meses antes de março de 1998, quando foi transmitido o programa de rádio Observatório Potter.
Cor dos cabelos: brancos e ralos, com o couro cabeludo visível.
Cor dos olhos: seus olhos tinham cataratas e pregas fundas de pele transparente.
Descrição: miúda e curvada pela idade. Seu rosto era riscado de pequenas veias rompidas e marrons.


Família e Vida

Sangue: desconhecido (possivelmente sangue-puro.
Parentes: era tia-avó de Gerardo Grindelwald.
Moradia: Perto do centro de Godric’s Hollow. Era vizinha da família Dumbledore.


Carreira

Historiadora mágica e autora de História da Magia (Editora Livrinhos Vermelhos, 1947) - o livro-texto usado para as aulas de História da Magia em Hogwarts.


Em inglês: Bathilda Bagshot


Livros: PF (p. 61), AF (p. 11), RdM (pp. 277, 278, 279)






ESPECIAIS
Fan Arts | Quizzes | Linhas do Tempo | Biografias | Citações

Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique aqui.