Ações

Alvo Dumbledore:Psicológico

De Dicionário Madame Pince

Perfil Psicológico de Dumbledore

O cartão do Sapos de Chocolate de Dumbledore menciona que ele gostava de música de câmara e boliche. O cartão também revela que ele tinha uma queda por doces tanto mágicos como não-mágicos. Ele freqüentemente colocava como senha para a entrada do escritório do diretor, o nome de um de seus doces favoritos. Entretanto, não gostava dos Feijõezinhos de Todos os Sabores após encontrar um feijão com sabor de vômito em sua juventude.

Ele era fã de moldes de tricô e uma vez disse a Harry que nunca teria meias de lã o suficiente. Seu sabor favorito de geléia era framboesa.

Como bruxo extremamente talentoso, Dumbledore exibiu numerosos exemplos de poderes extraordinários. Suas aptidões como bruxo estão combinadas com uma esperteza e sutileza da mente que lhe permite compreender a natureza humana e tornar os melhores aspectos da humanidade (confiança, amor e amizade) para desvantagem de Voldemort em particular. Apesar de seus muitos talentos e realizações, Dumbledore é nem um pouco arrogante, presunçoso ou pomposo e nisso ele fica acima dos outros grandes bruxos dos seus dias.

Confiança

Dumbledore acreditava no bem em cada um. Por exemplo, ele contratou Sibila Trelawney como professora de Adivinhação, apesar de suas aptidões como vidente serem escassas, porque ele reconheceu um verdadeiro, se não altamente esporádico dom de profecia. De maneira parecida, contratou Rúbeo Hagrid como Guarda-Caça de Hogwarts após ser expulso, porque ele não tinha família a quem recorrer. Além disso, Remo Lupin, um lobisomem, foi educador em Hogwarts, apesar da potencial reação forte do público, se descobrisse. Dumbledore acreditava que cada uma dessas pessoas tinha bondade dentro delas e encorajava sua bondade a vir à tona.

Seu conhecimento da verdadeira personalidade das pessoas parece ir além de ser simplesmente um bom juiz de caráter. Apesar do passado de Snape como Comensal da Morte, e apesar de fortes evidências incriminatórias, Dumbledore confiou a ele muitas tarefas importantes.

Amor

Além da grande confiança de Dumbledore no poder do espírito humano, ele também tinha um profundo conhecimento do poder do amor. Isto talvez prouvesse da sua “grande tragédia” de seu afeto sendo desprezado por Gerardo Grindelwald, a quem Dumbledore não apenas amou, mas admirou muito por suas idéias inovadoras.

Dumbledore mostrou amor a Petúnia Dursley quando, durante a infância, lhe enviou uma carta pessoal ternamente explicando por que ela não seria admitida em Hogwarts junto com sua irmã Lílian Evans. É excepcional que um diretor enviasse a uma garota trouxa tal gesto de gentileza.

Embora ele diga a Harry que o que vê no Espelho de Ojesed é si próprio segurando um par de meias grossas, algo que ninguém lhe dá como presente, o que Dumbledore vê é na verdade sua mãe e irmã vivendo, seu pai livre e vivendo, e seu irmão com a relação restabelecida com ele. A tristeza de Dumbledore pela dor em sua família revela seu grande amor por eles.

Dumbledore admite a Harry que ocultou dele o conhecimento da profecia de Sibila Trelawney que marcou Harry como o único bruxo que poderia destruir Voldemort. Ele assim o fez por amor, em uma tentativa de proteger Harry do medo em sua infância. Essa foi à mesma razão pela qual ele escondeu a verdadeira identidade de Harry durante o início de sua vida com os Dursleys.

Dumbledore continuamente lembrava Harry de que o amor é a maior mágica de todas.

Depois deste lembrete, Dumbledore imobilizou Harry e o salvou antes de ser morto por Severo Snape.

Quando o roteiro de Harry Potter e o Enigma do Príncipe (filme) foi preparado, foi escrito que Dumbledore teria memórias de uma vida amorosa, mas J. K. Rowling cortou a seção inteira e escreveu na margem “Dumbledore é gay”.

Humor

Dumbledore é conhecido pelas excêntricas exibições de seu senso de humor extravagante. Esse humor é, às vezes, considerado inapropriado por outros professores, como a professora Minerva McGonagall, que está sempre séria. Dumbledore usa o humor para se aproximar das pessoas e fazer com que se sintam mais confortáveis com a presença dele.

Defeitos

O defeito na personalidade de Dumbledore, que ele explicou para Harry em 1998, foi seu desejo pelo poder. Mesmo que ele só tenha desejado usá-lo para o bem, ele descobriu que os mais adequados para se ter poder são aqueles que não o desejam. Esse desejo levou a um ferimento que ameaçou sua vida quando Dumbledore tentou destruir o Anel de Gaunt, que deixou sua mão esquerda terrivelmente preta e murcha.

Alguns dizem, porém, que o erro de Dumbledore com o anel foi devido a seu desejo fantasioso de ver seus familiares mortos novamente (o anel carrega uma pedra que tem o poder de trazer os mortos de volta à vida). Um exemplo melhor de seu desejo pelo poder seria quando ele e Grindelwald fizeram planos para o verão para dominar o mundo dos trouxas, e re-estabilizar os bruxos como os governadores naturais do mundo. Dumbledore desistiu dessa fantasia depois que sua amada irmã Ariana foi morta durante um duelo entre ele, Aberforth e Grindelwald.

Poderes mágicos únicos

Mesmo ele não sendo de forma alguma vaidoso, ele também não exibia falsa modéstia, reconhecendo facilmente que ele era surpreendentemente inteligente e um bruxo excepcionalmente poderoso. Ele admitiu ter cometido erros ocasionais e como ele era mais inteligente que a maioria, seus erros costumavam ser “correspondentemente maiores.”



Livros: PF, CS, PdA, CdF, OdF, EdP, RdM







ESPECIAIS
<a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Arte">Fan Arts</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/QG_Esfinge">Quizzes</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Portal:Vira-Tempo">Linhas do Tempo</a> | <a href="http://www.potterish.com/wiki/index.php/Categoria:Penseira">Biografias</a> | <a href="http://wiki.potterish.com/index.php/Portal:Sonorus">Citações</a>



Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique <a href="http://arquivo.potterish.com/?p=con">aqui</a>.