VIRA-TEMPO

Ministério da Magia

História do Ministério

O Conselho de Bruxos

O Conselho de Bruxos foi o antecessor do Ministério da Magia. Barbero Bragge foi o Chefe do Conselho em 1269. Burdock Muldoon foi Chefe do Conselho de Bruxos no século XIV. Ele foi sucedido no gabinete por Madame Elfrida Clagg, que é largamente respeitada por ser mais instruída do que seus antecessores. Elfrida declarou ilegal a caça ao Pomorim Dourado, baniu seu uso no quadribol, e ergueu uma reserva para proteger o pequeno pássaro. O Conselho de Bruxos gastou muito tempo e esforço na tentativa de descobrir quem deveria ter permissão para participar do governo do mundo bruxo. Várias definições do que constitui um “ser” e do que constitui um “animal” foram propostas. Burdock Muldoon decretou que qualquer coisa ou qualquer um que andasse sobre duas pernas seria um ser, e convocou todos os seres a um grande conselho para decidir as leis. Os duendes tiraram vantagem dessa definição e encheram o encontro com toda criatura estranha que eles puderam encontrar que andavam sobre duas pernas, de oraqui-oralá até diabretes e trasgos. Este desastre levou Muldoon a desistir de tentar integrar não-bruxos à comunidade. Madame Elfrida Clagg, sua sucessora, tentou novamente, desta vez definindo um ser como qualquer um ou qualquer coisa que poderia falar em língua humana. Novamente, porém, esta definição trouxe enormes problemas, uma vez que criaturas como o furanzão foram ao encontro e causaram confusão e desordem.

As datas de Burdock Muldoon como Chefe do Conselho são incertas. Enquanto em sua Figurinha de Bruxos e Bruxas Famosas há as datas de 1448-1450, Animais Fantásticos e Onde Habitam indica que ele foi chefe no século XIV, e não no século XV. Madame Elfrida Clagg, de acordo com Animais Fantásticos, foi sucessora de Muldoon, mas em sua Figurinha diz que ela foi Presidente do Conselho de Bruxos de Warlock durante os anos de 1600.


A Confederação Internacional dos Bruxos

A Confederação Internacional dos Bruxos, uma corporação administrativa que supervisiona os vários individuais conselhos e ministérios das nações, se reuniram por semanas consecutivas, próximo ao fim dos anos de 1600. A perseguição aos bruxos estava crescendo com cada vez mais força e algo deveria ser feito. A decisão tomada foi a de que o mundo bruxo deveria afastar-se do contato com o mundo trouxa. Os problemas práticos envolvidos foram enormes. Como esconder um dragão adulto, por exemplo? Mas finalmente, em 1692, a Confederação passou o Estatuto Internacional de Sigilo em Magia. Agora os ministérios de todos os países se submetem ao Código, e esta talvez seja a lei mais importante de todo o mundo bruxo. A Confederação ainda existe e sustenta o Código de Sigilo, multando nações que falham ao mantê-lo com cuidado. A Confederação se reuniu pela primeira vez na França. O primeiro Chefe Supremo foi Pierre Bonaccord, mas a comunidade bruxa de Liechtenstein se opôs. Bonaccord queria conceder direitos aos trasgos e impedir a caça a eles, o que não funcionou muito bem para os bruxos de Liechtenstein, que estavam tendo problemas com trasgos montanheses.


O Ministério da Magia

O Ministério da Magia, liderado pelo Ministro da Magia, se iniciou em algum momento durante os anos de 1600. O Ministério foi envolvido na decisão da Confederação Internacional dos Bruxos de criar o Código de Sigilo e ainda hoje tem a responsabilidade de fazer com que ele seja cumprido. Por exemplo, quando Harry Potter usou o Feitiço do Patrono para expulsar os dois dementadores na presença de seu primo trouxa, ele quase foi expulso de Hogwarts e sua varinha quase foi partida em duas, como punição por quebrar o Código. As leis contra o uso da magia por bruxos menores de idade e contra o uso de varinha por povos não-bruxos também são responsabilidades do Ministério em parte para manter o sigilo.



Escrito por: Steve Vander Ark
Traduzido por: Fernanda Midori em 28/02/2009.
Artigo original no HP-Lexicon aqui.


<--- voltar







ESPECIAIS
Fan Arts | Quizzes | Linhas do Tempo | Biografias | Citações

Para correções, sugestões, críticas e elogios, entre em contato! Clique aqui.